terça-feira, 12 de outubro de 2010

NO BOTEQUIM COM NOEL ROSA

(1910-1937)

Noel foi um gênio, como letrista e como músico.

Em 7 anos de carreira, registrou mais de 250 composições, sozinho ou em parceria com Vadico, Ismael Silva, Braguinha, Nássara, Orestes Barbosa (só para citar os mais constantes), mas a verdade é que muitas das músicas que fez acabou vendendo ou dando a terceiros, o que, se levado em conta, elevaria esse número a quase 300.

Os originais da maioria das que fez com Cartola (ver A Geração de Noel), por exemplo, perderam-se.

Neto, bisneto e sobrinho de médicos, Noel até tentou cursar a faculdade de Medicina, mas abandonou os estudos quando começou a compor e a tocar no Bando de Tangarás.

Nascido de um parto a fórceps que o deixou com um eterno estigma no queixo, Noel nunca foi uma pessoa revoltada ou se sentiu inferiorizado (ao menos aparentemente) em relação àqueles com quem convivia. Pelo contrário, de um humor impressionante, gracejava de tudo, até do próprio defeito.

Era um apaixonado pelas mulheres, em especial pelas de posição socialmente inferior que ele assediava em seu carro, comprado de Francisco Alves.

Casou-se com Lindaura, mas seu grande amor foi a dançarina Ceci a quem dedicou suas mais lindas músicas:

Último Desejo, Dama do Cabaré, Só Pode Ser Você, Pra que Mentir?, Pela Primeira Vez, Provei, Quem Ri Melhor, etc.

Seduzido pelo samba e pela vida boêmia, era assíduo freqüentador dos bares e dos cabarés. Viveu intensamente sua curta existência e não lamentou a morte próxima.


                     





Fonte: Histórias da Música Popular Brasileira para Crianças - Patrocínio Natura
***********************************
                 POR QUE TRABALHAR COM NOEL ROSA?


Noel Rosa, o Poeta da Vila, foi um dos maiores compositores brasileiros. Faleceu aos 26 anos de idade, deixando mais de 200 canções, muitas delas grandes clássicos do nosso cancioneiro popular. Trabalhou como profissional de rádio e isso ajudou a acabar com o amadorismo da profissão e com o preconceito contra o músico popular. Como compositor, sua maior contribuição foi a renovação do vocabulário no samba, rompendo com convenções poéticas arcaicas.


Em suas letras estão presentes o despojamento, a ironia e o lirismo. Além disso, como um observador da modernização da cidade, trouxe novos temas para a música urbana.


Jovem de classe média, conviveu com a boemia e o submundo carioca e soube associar tais informações com experiências musicais mais requintadas. Suas canções, pela riqueza temática, poética e melódica, rompem esses limites.


Além da história de Noel Rosa, podemos trabalhar com suas canções.

*************************
Noel Rosa - Conversa de Botequim

Seu garçom faça o favor de me trazer depressa

Uma boa média que não seja requentada

Um pão bem quente com manteiga à beça

Um guardanapo e um copo d'água bem gelada

Feche a porta da direita com muito cuidado

Que eu não estou disposto a ficar exposto ao sol

Vá perguntar ao seu freguês do lado

Qual foi o resultado do fute..bol



Se você ficar limpando a mesa

Não me levanto nem pago a despesa

Vá pedir ao seu patrão

Uma caneta, um tinteiro,

Um envelope e um cartão,

Não se esqueça de me dar palitos

E um cigarro pra espantar mosquitos

Vá dizer ao charuteiro

Que me empreste umas revistas,

Um isqueiro e um cinzeiro

 

Seu garçom faça o favor de me trazer depressa...

 
Telefone ao menos uma vez

Para três quatro quatro três três três

E ordene ao seu Osório

Que me mande um guarda-chuva

Aqui pro nosso escritório

Seu garçom me empresta algum dinheiro

Que eu deixei o meu com o bicheiro,

Vá dizer ao seu gerente

Que pendure esta despesa

No cabide ali em frente

Seu garçom faça o favor de me trazer depressa

Uma boa média que não seja requentada

Um pão bem quente com manteiga à beça

Um guardanapo e um copo d'água bem gelada

Feche a porta da direita com muito cuidado

Que eu não estou disposto a ficar exposto ao sol

Vá perguntar ao seu freguês do lado

Qual foi o resultado do fute..bol



*****************

Noel Rosa - Com Que Roupa

Agora vou mudar minha conduta

Eu vou prá luta,

Pois eu quero me arrumar

Vou tratar você com força bruta,

Prá poder me reabilitar

Pois esta vida não está sopa,

E agora, com que roupa, eu vou,

Pro samba que você me convidou, me convidou

Com que roupa eu vou, com que roupa eu vou?

Pro samba que você me convidou?


Seu Português agora deu o fora, foi embora,

E levou seu capital

Esqueceu quem tanto amou outrora

E foi no Adamastor prá Portugal.

Pra se casar com uma cachopa

E agora com que roupa, eu vou,

Pro samba que você me convidou, me convidou

Com que roupa eu vou,

Com que roupa eu vou,

Pro samba que você me convidou.



Agora estou pulando feito um sapo

Pra ver se escapo

Dessa praga de urubu

O meu paletó já virou estopa

Eu vou acabar ficando nu

Pois esta vida não está sopa

E eu não sei mais com que roupa, eu vou

Ao samba que você me convidou, me convidou,

Com que roupa, eu vou, com que roupa eu vou?

Ao samba que você me convidou...

**************
Noel Rosa - Fita Amarela


Fiz a cama na varanda, me esqueci do cobertor

Deu um vento na roseira, (ai, meus cuidados)

Me cobriu todo de flor.

Menina minha menina,

Não faça assim como eu

Que vivo louco de pena,

Porque ninguém me escolheu.

Fiz a cama na varanda

Me deitei pensando em ti,

Deu um vento na roseira, (ai, meus cuidados)

Eu do sono me esqueci.

*******************

Noel Rosa - Filosofia


O mundo me condena, e ninguém tem pena

Falando sempre mal do meu nome

Deixando de saber se eu vou morrer de sede

Ou se vou morrer de fome

Mas a filosofia hoje me auxilia

A viver indiferente assim

Nesta prontidão sem fim

Vou fingindo que sou rico

Pra ninguém zombar de mim

Não me incomodo que você me diga

Que a sociedade é minha inimiga

Pois cantando neste mundo

Vivo escravo do meu samba, muito embora vagabundo

Quanto a você da aristocracia

Que tem dinheiro, mas não compra alegria

Há de viver eternamente sendo escrava dessa gente

Que cultiva hipocrisia

***********************

*****************




2 comentários:

  1. Olá !
    estou caçando esse livro @histórias da música popular brasileira para crianças e o cd .
    será que vc poderia disponibilizar por e-mail ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafaflauta!
      A respeito do livro HISTÓRIAS DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA PARA CRIANÇAS, deixe seu email.

      Excluir

Novo Blog: diariodoleitornapion.blogspot.com

Escola x Dengue

;

RETROSPECTIVA DA SALA DE LEITURA

LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS

Ir à Sala de Leitura é tudo de bom!

Ir à Sala de Leitura é tudo de bom!
Sala de Leitura Monteiro Lobato

E. M. 04.30.005-Tenente Genente General Napion - email: emnapion@rio.rj.gov.br

E. M.  04.30.005-Tenente Genente General Napion  - email: emnapion@rio.rj.gov.br
Este BLOG tem como objetivo a integração de nossos professores, proporcionando a troca de experiências, divulgação de projetos,mensagens, sugestões...

Topo

Um convite especial!